Trigêmeos: mãe desempregada devolve R$ 2 bilhões depositados por engano

Trigêmeos: mãe desempregada devolve R$ 2 bilhões depositados por engano

  • 08/05/2019 10:47
  • Redação/Assessoria

Uma mulher desempregada, mãe de trigêmeas, teve uma surpresa ao verificar seu extrato bancário e encontrar um depósito de 2 bilhões de reais.

Leizimar Silva Triers, de 35 anos, é moradora de Anápolis, Goiás, e vem passando por uma situação financeira difícil. Ela estava com saldo negativo de R$ 470 no banco no último dia 11 de abril.

Mas no dia 13 viu uma bolada na conta: R$ 2,28 bilhões. E Leizimar não teve dúvida em procurar a Caixa Econômica Federal (CEF) para devolver o dinheiro.

 

A mulher contou que esperou a segunda-feira (15/04/2019) para procurar o banco e entender o que tinha acontecido.

Segundo ela, a gerente informou que foi um erro no sistema e que ela poderia ter de responder de alguma forma caso tivesse usado o dinheiro.

“Não precisava nem do alerta dela. Eu jamais usaria um dinheiro que não era meu, tanto que tive três dias e não mexi. A gente não perde nunca quando é honesto. Vou poder contar para as minhas filhas que a mãe delas recebeu um dinheirão e devolveu. A mudança começa dentro de casa”, disse a mãe ao G1.

Em nota, a Caixa informou que o caso ficou restrito à visualização do saldo e que não realmente não houve saques indevidos no período.

História

Leizimar mora com o marido, Mailton e as quatro filhas. Rayssa, 14 anos, e as trigêmeas Kaylane, Yasmim e Maria Alice, que vieram de uma gestação natural.

Todos vivem com uma renda mensal de R$ 1,5 mil, do emprego do marido.

“Mesmo a gente passando por certa dificuldade, porque cuidar de trigêmeos fica puxado com fraldas e outros gastos, nós preferimos nossa consciência tranquila”, afirmou Leizimar.

Ela contou que a conta bancária voltou a ficar no vermelho.

Bicos

A família paga os financiamentos de uma casa em um residencial na Vila Formosa, e de um carro.

Ela e o marido fazem bicos pra pagar as contas e realizar um sonho:

“Queremos construir um quarto para as meninas, porque hoje elas ainda dormem com a gente”, finalizou Leizimar.

Foto: reprodução / G1

Foto: reprodução / G1

Mailton, Leizimar e as trigêmeas - Foto: arquivo pessoal/Rachel Veloso

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para nossa equipe pelo WhatsApp (46) 9 9914-8269 ou entre em contato pelo E-mail contato@amperenoticias.com.br.

Compartilhar: